Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Programa Forças no Esporte e Projeto João do Pulo são fortalecidos com decreto presidencial
Início do conteúdo da página

Programa Forças no Esporte e Projeto João do Pulo são fortalecidos com decreto presidencial

Publicado: Terça, 05 de Novembro de 2019, 19h40

Brasília, 05/11/2019 - Na data de comemoração dos 300 dias de governo, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou um decreto que ampliou e fortaleceu o Programa Forças no Esporte (PROFESP) e o Projeto João do Pulo. O ato proporcionará perenidade ao PROFESP, permitindo atender cerca de 40 mil jovens e crianças, em situação de vulnerabilidade social, por meio da ação integrada entre os Ministérios da Defesa, da Cidadania, da Educação e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Em entrevista coletiva, o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, destacou a abrangência do Programa Forças no Esporte. “Eu incentivei muito esse projeto. Ele é efetivo e com resultados significativos. Por causa da grande capilaridade das Forças Armadas, que estão presentes no Brasil inteiro, o PROFESP foi levado inclusive para Fernando de Noronha e para comunidades indígenas”.

O evento dessa terça-feira (5) também contou com a participação de atletas militares, integrantes do Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas (PAAR), que retornaram da China, após a disputa dos 7º Jogos Mundiais Militares. O Brasil obteve a 3ª colocação geral, com 88 medalhas, entre os 109 países participantes. Muitos desses atletas estarão presentes em 2020 nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Programa Forças no Esporte

O PROFESP tem por finalidade promover a valorização da pessoa, reduzir riscos sociais e fortalecer a cidadania, a inclusão e a integração social dos beneficiados, por meio do acesso à prática de atividades esportivas e físicas saudáveis e de atividades socialmente inclusivas, realizadas no contraturno escolar, dentro de organizações militares.

O PROFESP, devido à capilaridade das Forças Armadas, está presente em 129 localidades de todos os Estados e do Distrito Federal, inclusive no Arquipélago de Fernando de Noronha e em comunidades indígenas no interior da Amazônia. No total, são atendidas aproximadamente 30 mil crianças.

Por sua abrangência geográfica e qualitativa e graças ao apoio de parceiros, o PROFESP tem sido considerado um dos mais eficazes programas preventivos de segurança pública, além de sua ação no fortalecimento da soberania nacional. O Projeto João do Pulo (PJP), extensão do PROFESP, atende pessoas com deficiência de ambos os sexos, priorizando crianças e jovens.

A realização das ações do PROFESP e do PJP cabe às Forças Armadas, sob coordenação do Ministério da Defesa. Por meio de organizações militares são disponibilizadas instalações e equipamentos esportivos e paradesportivos, infraestrutura e logística.  Os núcleos de atividade esportiva (NAE) do PROFESP e os núcleos de atividade paradesportiva (NAP) do Projeto João do Pulo contam também com a parceria da comunidade, da iniciativa privada, de segmentos dos poderes público e privado e do sistema esportivo organizado civil e militar.

O Programa de Atletas de Alto Rendimento, das Forças Armadas, em parceria com a Secretaria Nacional do Esporte, do Ministério da Cidadania, contribui decisivamente para uma verdadeira transformação do Brasil em potência olímpica, criando um novo modelo, que se encontra em plena evolução e que representa um compromisso com as gerações futuras.

O Programa de Atletas de Alto Rendimento, das Forças Armadas, em parceria com a Secretaria Nacional do Esporte, do Ministério da Cidadania, contribui para transformação do Brasil em potência olímpica, criando um novo modelo, que se encontra em plena evolução e que representa um compromisso com as gerações futuras.

300 dias

Durante dois meses, as FFAA atuaram na Garantia da Lei e da Ordem Ambiental, medida inédita, decretada pelo Presidente Jair Bolsonaro na Amazônia Legal. Os resultados da Operação Verde Brasil, atuação conjunta com agências de diversos ministérios, são notáveis. Graças ao esforço integrado do governo federal, estados e municípios, setembro e outubro registraram números de focos de calor muito abaixo da média.

Desde o dia 2 de setembro, as Forças Armadas atuam no litoral do Nordeste brasileiro monitorando o aparecimento de manchas de óleo e mitigando os impactos nas praias brasileiras. O trabalho é feito em parceria com órgãos e agências federais, estaduais, municipais e privadas, além de voluntários.  

Nesses 300 dias, os projetos estratégicos de defesa, indispensáveis à soberania brasileira, prosseguiram com passos importantes: foi entregue a primeira aeronave KC-390; apresentado o primeiro caça Gripen; iniciados os testes de mar dos novos Submarino Riachuelo e a integração do Submarino Humaitá. Tivemos, também, após 20 anos, a aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) na Câmara dos Deputados, representando a compreensão daquela casa sobre a importância do setor espacial para o futuro do País.

Por Capitão-Tenente Fabrício Costa

Fotos: Alexandre Manfrim/MD

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

registrado em:
Fim do conteúdo da página