Acessibilidade
Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página Principal > Notícias > Cadetes do primeiro ano da Academia da Força Aérea recebem espadins em cerimônia
Início do conteúdo da página

Cadetes do primeiro ano da Academia da Força Aérea recebem espadins em cerimônia

Publicado: Sexta, 06 de Julho de 2018, 20h30

Brasília, 06/07/2018 - Duzentos cadetes, sendo 197 da Força Aérea Brasileira (FAB) e três provenientes de nações amigas – Peru e Bolívia – receberam, nesta sexta-feira (06/07), seus espadins – espada de tamanho menor, símbolo do cadete, que o acompanhará até a formatura. Tradicionalmente, essa cerimônia ocorre na metade do primeiro ano de formação da Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), e, desta vez, contou com a presença do Ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna. Em homenagem aos cadetes, houve demonstração da Esquadrilha da Fumaça.

Turma Mihos formou a imagem do gládio alado para entrega de espadins

A turma Mihos, composta por 148 cadetes aviadores, 35 cadetes intendentes e 14 cadetes de infantaria, iniciou os estudos na Academia da Força Aérea (AFA) em janeiro de 2018 e passou pelas etapas de formação inicial, como a adaptação à vida militar, em regime total de internato; a atividade de salto de emergência em voo e a entrega de platinas. “Receber o espadim é resultado de todo o esforço que tivemos. Foram muitos obstáculos, mas a cada dificuldade nosso esquadrão se unia mais e, assim, amadurecemos juntos como militares”, avaliou a cadete intendente Ingrid Silva Leite. “Esse momento simboliza a responsabilidade do cadete, os valores que a gente carrega. É algo que vai nos acompanhar até o fim da nossa formação”, completou o cadete aviador João Paulo de Brito Santos.

Cadetes "apresentam" seus espadins após a cerimônia

O Comandante da Força Aérea, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, presente à cerimônia, disse que o espadim expressa valores de coragem, lealdade, honra, dever e Pátria, escolhidos pelos cadetes no momento da opção pela carreira militar. Ele destacou que se trata do início de uma jornada em que esses homens e mulheres serão colocados à prova, de modo a formar os futuros líderes da FAB, que precisarão atender às expectativas da Força e da sociedade brasileira. “A FAB do futuro, mais tecnológica e eficiente, exige que seus líderes sejam competentes para lidar com as mudanças”, ressaltou o brigadeiro.

Pais do cadete Brito fazem a entrega do espadim

Além das autoridades e dos cadetes, amigos e familiares dos militares participaram da solenidade. São os chamados padrinhos e madrinhas, que têm a incumbência de realizar a entrega dos espadins aos cadetes. “O que sinto é alegria, esperança, felicidade. Orgulho por ter um filho com essa responsabilidade que ele tem”, afirmou Celio Santos, pai do cadete Brito. O irmão da cadete Ingrid, tenente da Marinha Antônio Cesar Leite, contou que os dois começaram a estudar juntos para ingressarem nas Forças Armadas e um incentivou o outro a conquistar o objetivo.

“O espadim é mais um degrau alcançado na busca por esse sonho”, disse o tenente Antônio Cesar.

O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, explanou sobre as implicações da escolha da carreira militar, como superação de obstáculos e da vida pessoal, além da necessidade de estar sempre de prontidão. Aconselhou os cadetes a serem ousados, com prudência e sem deixar de lado os pilares e valores da profissão. Ele ainda destacou a participação das mulheres. “Parabéns a estas 26 jovens mulheres que avançam na promoção de igualdade e oportunidade dentro da carreira militar”, afirmou.

Esquadrilha da Fumaça faz apresentação em homenagem aos cadetes

Além das cadetes, outra mulher se destacou na solenidade: pela primeira vez na história, uma militar comanda um esquadrão da AFA. A capitão intendente Fabiana Magalhães dos Santos está à frente da Turma Mihos e avalia que é momento de comemorar mais essa etapa vencida. “Sempre quis voltar ao Corpo de Cadetes da Aeronáutica, mas nunca imaginei que seria na função de comandante de esquadrão. Estou trazendo representatividade para essas cadetes e para as mulheres de todo o Brasil. Agora, é cumprir da melhor maneira possível essa missão tão valorosa”, falou a capitão.

Veja como foi a cerimônia de entrega de espadins no vídeo

Com informações do CCOMSAER

Fotos: Bianca Viol/CECOMSAER
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Gabrielli
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Capitão Oliveira

Fim do conteúdo da página