Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está em: Página inicial > Notícias > Operação Capixaba: “Nós permaneceremos no Espírito Santo o tempo que for necessário”, diz Jungmann
Início do conteúdo da página

Operação Capixaba: “Nós permaneceremos no Espírito Santo o tempo que for necessário”, diz Jungmann

Publicado em Sexta, 17 Fevereiro 2017 11:34 | Última atualização em Sexta, 24 Fevereiro 2017 14:49

Brasília, 17/02/2017 – O ministro da Defesa, Raul Jungmann, foi enfático ao esclarecer a permanência das Forças Armadas no Espírito Santo. Segundo o ministro, em entrevista a Fernanda Queiroz, da CBN-Vitória, os militares permanecerão “o tempo que for necessário”. Jungmann esclareceu que o decreto do presidente Michel Temer, publicado ontem (16), em edição extra do Diário Oficial da União, é mera formalidade.

“Por questão burocrática, o decreto precisa estabelecer o prazo de duração da GLO por questões legais. Mas eu quero reafirmar à população capixaba, que nos ouve pela CBN, o que disse no sábado quando estive em Vitória: nós permaneceremos o tempo que for necessário. Até que se superem as dificuldades na segurança pública do estado”, afirmou.

Fotos: Divulgação Operação Capixaba
Desde 6 de fevereiro as tropas estão presentes no ES
Desde 6 de fevereiro as tropas estão presentes no ES

O ministro quis esclarecer a questão porque a divulgação de que a GLO poderá ser encerrada na próxima quinta-feira (23) gerou um pouco de apreensão. “Por isso, gostaria de fazer este esclarecimento: não sairemos daí no dia 23 de fevereiro se o sistema de segurança não estiver recuperado”, enfatizou.

Outra questão abordada por Fernanda Queiroz foi a necessidade do emprego das Forças Armadas em razão do Carnaval. O ministro afirmou que independente de ser carnaval ou não, o compromisso do governo federal é com a segurança e a integridade da população. “Pode ser no Carnaval, nas festas de final de ano, etc e tal. O importante é o compromisso que assumimos com o povo capixaba”, contou o ministro.

Foto: Tereza Sobreira/ MD
Na reunião com Jungmann, a bancada capixaba agradeceu a pronta resposta das Forças Armadas
Na reunião com Jungmann, a bancada capixaba agradeceu a pronta resposta das Forças Armadas

Na entrevista, Jungmann disse que esteve reunido esta semana com parlamentares que integram a bancada capixaba e que vem mantendo contatos telefônicos diários do o governador licenciado Paulo Hartung e com o governador em exercício, Cesar Colnago.

“Aos parlamentares reforcei a informação de apoio integral ao Espírito Santo. E com Hartung e Colnago, estamos fazendo avaliações diárias do cenário no estado”, informou.

Operação Capixaba

A partir do pedido do governo estadual, o presidente Temer assinou decreto autorizando que as Forças Armadas fossem atuar na Garantia da Lei e da Ordem no Espírito Santo. A operação vem sendo feito com a participação também de forças federais, como a Força Nacional e as Policias Federal e Rodoviária Federal, bem como a Polícia Civil capixaba. 

O 38º BI, unidade do Exército em Vila Velha-ES, ser de base para operação
O 38º BI, unidade do Exército em Vila Velha-ES, ser de base para operação

A Operação Capixaba tem toda logística concentrada no 38º Batalhão de Infantaria (BI), localizado em Vila Velha (ES). O comando das tropas é do general Adilson Katibe, comandante da 1ª Artilharia Divisionária (AD), situada em Niterói (RJ).

Ouça a entrevista no site da CBN

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071-

 

registrado em:
Assunto(s): forças armadas , GLO
Fim do conteúdo da página