Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está em: Página inicial > Notícias > Operação Carioca: ação de fuzileiros navais frustra assalto na Rodoviária Novo Rio
Início do conteúdo da página

Operação Carioca: ação de fuzileiros navais frustra assalto na Rodoviária Novo Rio

Publicado em Quarta, 15 Fevereiro 2017 20:12 | Última atualização em Quinta, 16 Fevereiro 2017 10:54

Brasília, 15/02/2017 – Dois assaltantes – sendo um deles armados – foram surpreendidos por uma patrulha dos Fuzileiros Navais, nesta quarta-feira (15), quando tentavam roubar uma moto. Na fuga, um deles atirou contra os militares e acabou sendo baleado, vindo a falecer no local.

Fotos: Felipe Barra/MD

Os fuzileiros patrulhavam a região em cumprimento às orientações e procedimentos para atuação na Operação Carioca, que entrou em seu segundo dia nos principais bairros do Rio de Janeiro, além dos municípios de Niterói e São Gonçalo. O comandante da operação, general Mauro Sinott, avaliou que a presença das tropas federais nas ruas vão permitir que a Polícia Militar atue em outros pontos da região metropolitana.

“Mais uma vez as Forças Armadas respondem prontamente ao chamado da sociedade, garantindo a lei e a ordem, com muita dedicação, profissionalismo e amor à Pátria, valores centrais das instituições”, disse general Sinott.

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, que esteve ontem (14) no Rio, informou que estão sendo empregados 8 mil militares do Exército e 1 mil da Marinha em garantia da lei e da ordem (GLO). A Força Terrestre atua em bairros do subúrbio carioca, como Deodoro e Realengo, operando trechos da Transolímpica e Avenida Brasil. Além disse, a Artilharia Divisionária (AD1), lotada em Niterói, patrulha as praias de Icaraí e São Francisco, além de São Gonçalo.

Os fuzileiros navais estão distribuídos pelos 18 quilômetros, entre o bairro do Caju até o Leblon. As atividades da Força naval acontecem também nas imediações do Aeroporto Santos Dumont, Aterro do Flamengo, Enseada de Botafogo, Copacabana, Lagoa e Ipanema.

A atuação das tropas federais foi autorizada pelo presidente Michel Temer após pedido do governador do  Rio, Luiz Fernando Pezão.

 Por Roberto Cordeiro

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

registrado em:
Fim do conteúdo da página