Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está em: Página inicial > Esporte > Programa Atletas de Alto Rendimento
Início do conteúdo da página
Esporte

Programa Atletas de Alto Rendimento

Publicado em Quarta, 04 Dezembro 2013 18:00 | Última atualização em Quinta, 09 Fevereiro 2017 16:32

Com o objetivo de fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível, o Ministério da Defesa em parceria com o Ministério do Esporte criou, em 2008, o Programa de Incorporação de Atletas de Alto Rendimento às Forças Armadas Brasileiras.

O alistamento é feito de forma voluntária e o processo de seleção leva em conta os resultados dos atletas em competições nacionais e internacionais. Dessa forma, as medalhas já conquistadas na carreira transformam-se em pontuações nos concursos para preenchimento das vagas.

O Programa inclui 28 modalidades olímpicas (atletismo, badminton, basquete, boxe, ciclismo, esgrima, futebol, ginástica artística, golfe, handebol, hóquei sobre a grama, hipismo, judô, levantamento de peso, lutas associadas, maratona, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno, remo, saltos ornamentais, taekwondo, tiro, tiro com arco, triatlo, vela, vôlei e vôlei de praia), além de modalidades não olímpicas e tipicamente militares como cross country, lifesaving, futebol de areia, orientação, paraquedismo, pentatlo aeronáutico, pentatlo militar e pentatlo naval – um total de 36 modalidades esportivas.

Os atletas têm à disposição todos os benefícios da carreira, como soldo, 13º salário, férias, direito à assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta, além de disporem de todas as instalações esportivas militares adequadas para treinamento nos centros da Marinha (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes - CEFAN), do Exército (Centro de Capacitação Física do Exército e Complexo Esportivo de Deodoro) e da Aeronáutica (Universidade da Força Aérea - UNIFA).

Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Ministério da Defesa ultrapassou as metas estabelecidas, ao classificar 145 atletas militares e conquistar 13 medalhas, das 19 obtidas pelo Time Brasil. Os números foram superiores a Londres, em 2012.

A contribuição das Forças Armadas para esse sucesso foi de 68% dos pódios. Os medalhistas brasileiros que integram o Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) do Ministério da Defesa se destacaram nas competições.

À luz dos resultados obtidos nesta edição dos Jogos Olímpicos, o Ministério da Defesa está refinando seu planejamento para o ciclo de 2016 a 2020, visando os Jogos Mundiais Militares de 2019, na China e os Jogos Olímpicos de 2020, no Japão.

 

Fim do conteúdo da página